17 outubro 2019

Fundador de exchange é preso nos EUA em caso de roubo de 6 mil bitcoins

Bitcoin

(ShutterStock)

Leia também:

SÃO PAULO – A polícia do Texas prendeu na última quarta-feira (21) o fundador da Bitfunder, Jon E. Montroll, em um caso envolvendo o roubo de 6 mil bitcoins. O mandato de prisão foi expedido na manhã de ontem pelo Departamento de Justiça americano, junto com a SEC (Comissão de Valores Mobiliários, na sigla em inglês).

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Ele é acusado de mentir e não se responsabilizar pelo roubo, em 2013, de 6 mil criptomoedas de sua plataforma. Montroll não teria comunicado seus clientes do acontecido e ainda apresentou falsas declarações de balanço à polícia americana. Os bitcoins roubados na época valiam pouco mais de US$ 700 mil e hoje chegam a US$ 70 milhões.

De acordo com uma denúncia, hackers se aproveitaram de uma falha no sistema de programação da Bitfunder, uma exchange sem registro oficial e que deixou de operar pouco depois deste caso. Usando esta falha, o sistema creditava lucros indevidos, o que gerou este ganho para os criminosos.

Três dias após o hack, Montroll, usando o apelido “Ukyo”, participou de um bate-papo on-line no qual ele buscou a ajuda em um tópico de outra exchange sobre “bitcoins roubados”, disseram os promotores. Mais tarde, ele transferiu alguns de seus próprios bitcoins para a WeExchange para ocultar as perdas.

Marc Berguer, diretor regional da SEC reforça a informação de que essas exchanges devem procurar as autoridades ao menos para que eles possam ter um controle de como elas agem nesse mercado, pois mesmo que demore uma lei de regulamentação, eles têm a preocupação de passar segurança aos investidores, independente de quais sejam os ativos.

Sobre o Autor

Posts relacionados

Deixar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *